• Getulio na Apple Music
  • Negro Gato no Instagram
  • Olha as historias de Getulio no Face
  • Disco inteiro no Spotify
  • Getulio no Deezer
  • TV Negro Gato
  • iTunes do Getulio

UM NEGRO GATO INIMITÁVEL


por Fernando Rosa

A música brasileira, em várias frentes, é repleta de "esquecimentos" em sua narrativa histórica de construção da nossa nacionalidade cultural. São regiões negligenciadas, gêneros musicais silenciados, artistas ignorados que exigem atualização. Aos poucos, com o andar da carruagem, as injustiças vão sendo corrigidas. Com isso, ganham a cultura nacional e também os envolvidos diretamente.

Um desses casos é o do compositor, e também cantor, Getúlio Côrtes, um dos nomes mais importantes da Jovem Guarda. É dele, por exemplo, um dos maiores hits de Roberto Carlos, a música "Negro Gato". Mas não apenas essa música ficou famosa na voz do "Rei" e de outros artistas da época. Também"O Sósia","O Gênio", "Noite de Terror", "Esqueça e Perdoe", "Quase Fui Lhe Procurar" e "Eu Só Tenho Um Caminho", entre outras, são de sua lavra criativa.

Até hoje sem gravar um disco próprio, o álbum "As Histórias de Getúlio Côrtes" é mais do que apenas seu primeiro registro, mas uma obra histórica. Com o disco, Getúlio Côrtes tem o reconhecimento devido e a visibilidade definitiva sobre sua figura de compositor e afirma seu papel na história da música brasileira. No disco, estão grandes clássicos que perpassaram gerações, conhecidos nas vozes de outros intérpretes que fizeram história com suas canções. 

Com a juventude eterna dos gênios, ele desfila as suas "histórias cantadas" com atualidade e frescor, em versões modernas e pegadas. Fiel ao seu eterno espírito revolucionário, Getúlio juntou-se a músicos de outras gerações para (re)criar seus clássicos. Com ele, estão Marcelo Callado (Do Amor, Caetano Veloso), Benjão (Abayomi Afrobeat Orchestra), Melvin (Carbona, Acabou La Tequila. A produção musical de André Paixão e a idealização de Marcelo Fróes


Getúlio Côrtes divide com o paulista Baby Santiago (da primeira fase) o panteão dos principais compositores negros do rock nacional. Nos anos 60, criou o grupo vocal Wonderful Boys e foi assistente de produção do grupo Renato e Seus Blue Caps, até conhecer Roberto Carlos e tornar-se um de seus compositores favoritos. Aliás, Getúlio Côrtes é o único compositor a ter duas músicas gravadas em um mesmo disco por RC, como ocorreu, por exemplo, em "O Inimitável", lançado em 1968.

Fernando Rosa é jornalista e editor do portal Senhor F.